Capa do livro The Heart of Betrayal, publicado pela Darkside Books


Autora: Mary E. Pearson
Número de Páginas: 402
Editora: Darkside Books
Idioma: Português
Tradução: Ana Death Duarte





Essa resenha contém SPOILERS de The Kiss Of Deception (resenha aqui)


Sinopse: Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.
Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.


A história do segundo volume da trilogia inicia-se exatamente do término do primeiro livro, com Rafe mentindo a respeito de ser o emissário do príncipe de Dalbreck e ele e Lia tornando-se prisioneiros de Venda. O reino de Venda nunca fazia prisioneiros, todos os que cometiam algum tipo de crime ou irregularidade eram executados imediatamente, mas o Komizar abre uma exceção para os dois devido às possíveis vantagens que poderia obter deles.
Em The Heart of Betrayal, a teia de mentiras e jogos que cerca Lia, Kaden e Rafe torna-se cada vez maior e mais perigosa. Também passamos a conhecer melhor Venda e as antigas lendas que cercam o dom e a criação dos reinos. Será que os vendanos são realmente os bárbaros e os vilões nisso tudo? Toda história tem dois lados e juntamente com Lia, vamos descobrindo mais sobre eles. 
Quem achou The Kiss of Deception meio parado, com certeza vai gostar mais de The Heart of Betrayal. Eu particularmente não tenho muito problema com isso, porque não me importo que a narrativa seja mais lenta contanto que a história e/ou os personagens sejam interessantes. E para mim, os personagens e as relações entre eles são o ponto alto desses livros. Praticamente todos têm várias camadas e é difícil prever com certeza como eles irão se comportar. 
Nesse livro somos apresentados a novos e intrigantes personagens, como a misteriosa jovem vendana Calantha. Além disso, descobrimos mais sobre o passado de personagens que já conhecíamos, principalmente Kaden (). Também há um maior desenvolvimento de seu relacionamento com Lia, assim como o dela com Rafe, já que apesar de tudo que tinha acontecido, eles conviveram por pouco tempo em Terravin e à base de mentiras. 

Gostei da construção do Komizar, porque ele não foi retratado como o mal supremo e ponto final. Ele é um personagem denso e por várias vezes não sabia como me sentir em relação a ele. É óbvio que ele não é um governante bonzinho, mas em se tratando disso, o pai da Lia estava longe de ser também. 

Eu fiquei presa à leitura e angustiada quase o tempo todo. Porque são tantas mentiras e joguinhos que você só consegue pensar "isso não vai prestar" e esperar pelo pior, mesmo que ainda exista uma mínima esperança de que tudo vai dar certo. Eu só não devorei o livro porque estava estudando e fiz buddy read com uma amiga. E ainda bem que li mais lentamente, porque senão iria me arrepender depois por ter acabado logo. Por falar nisso, vocês têm costume de fazer buddy read? Eu gosto muito porque acho que ir comentando sobre o livro enquanto você lê enriquece muito e até modifica a experiência de leitura 😊

O crescimento e as mudanças de Lia são notáveis nesse livro, e pouco a pouco ela começa a enxergar Venda de uma forma diferente e aprender mais sobre seu dom e qual sua ligação com esse reino e as lendas antigas. Eu gostei muito de acompanhar tudo isso porque adorei o universo criado pela Mary E. Pearson, mas confesso que tenho um pouco de dificuldade de lembrar das histórias dessas lendas e entender alguns trechos dos Últimos Testemunhos de Gaudrel e dos Textos Sagrados.
Eu ia falar que o final do livro te dá um tapa na cara, mas está mais para uma voadora mesmo. Fiquei muito 😱😱😱 e querendo urgentemente a continuação. Não vejo a hora de chegar 29 de março!!! PRECISO saber como essa história termina e acho que fazia tempo que não esperava tão ansiosamente o lançamento de um livro.

"Eu desejava que o amor pudesse ser simples, que sempre fosse dado e retribuído na mesma medida, igualmente e ao mesmo tempo, que todos os planetas se alinhassem de uma forma perfeita para dispersar as dúvidas, que fosse fácil de entender e nunca doloroso. "