Resenha: O Príncipe Congelado (Conto)

by - setembro 13, 2016


Autor: Raigor L. Ferreira
Idioma: Português
Ebook cedido pelo autor para resenha
Disponível na Amazon



Sinopse: Nas terras longínquas do Reino de Arvoredo, os habitantes já estavam acostumados com um príncipe fora do tradicional. Phelipe, o herdeiro superestimado do trono tinha uma condição exótica e que fazia os moradores do Reino se perguntarem: “Como alguém pode ser tão gelado?”. A resposta para a pergunta não era simples e esmerada. Na verdade, era muito complexo entender o que tornara a majestade, um homem tão frio e indiferente.

O Príncipe Congelado é um conto muito gostosinho de se ler, com aquele ar de conto de fadas que eu tanto gosto. A leitura é rápida e fluída, levei apenas alguns minutos para concluí-lo, e apesar da história ser bem fechadinha, acho que poderia facilmente ser desenvolvido em um conto maior ou até mesmo um livro.


Num primeiro momento, o conto pode parecer infantil, mas apesar de poder ser lido para/por crianças, ele também pode muito bem ser apreciado por pessoas de qualquer idade. Mesmo com poucas páginas, ele é capaz de nos trazer algumas mensagens e reflexões. 

O protagonista, príncipe Phelipe, passa por situações que são vividas no nosso dia-a-dia também, mesmo que de maneira menos mágica, digamos assim. Acompanhando sua história, somos lembrados de como as pessoas podem ser cruéis e explorar nossas fragilidades, mas ao mesmo tempo nos é dada a esperança de que ainda existem pessoas diferentes, capazes de demonstrar o amor na sua mais sincera forma, que não é egoísta e quer o bem estar daquela pessoa independentemente do que ela possa oferecer em troca. 

Ele me fez pensar também em como muitas vezes acabamos nos fechando para mundo com medo de passarmos novamente por situações que nos machucaram. E que essas situações podem até ser causadas pelas pessoas que mais nos amam e querem o melhor para nós.

A linguagem do autor é um tanto poética e achei que combinou muito bem com tom da história. E apesar de ter referências a outras histórias, Raigor conseguiu ser original em seu conto. Recomendo a leitura! E achei a capa bem lindinha :)

Você também pode gostar de

0 comentários