Ao relembrar episódios memoráveis da série, Simon Singh revela a genialidade e o senso de humor por trás das sutis referências matemáticas presentes na trama. Os segredos matemáticos dos Simpsons apresenta imagens dos episódios, diagramas e testes. Simon Singh é Ph.D. em Física de Partículas da Universidade de Cambridge. Ex-produtor da BBC, dirigiu o documentário vencedor do prêmio da Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão, Fermat’s Last Theorem. É autor dos best-sellers O último teorema de Fermat, O livro dos códigos e Big Bang, todos publicados pela Editora Record.
Número de páginas: 280
Autor: Simon Singh
Editora
Record
Idioma: português 

Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Record


Quando vi esse livro no catálogo da parceria, meu lado nerd falou mais alto e eu tive que escolhê-lo. Sempre gostei muito de Os Simpsons, mas até então nunca havia imaginado/percebido que a matemática tinha alguma relação com a série. 

Logo no início do livro é apresentado um breve histórico da criação do desenho e ficamos sabendo que vários dos autores possuem formação acadêmica (incluindo Ph.D.) em áreas como Matemática, Física e Ciência da Computação. Isso foi uma grande surpresa para mim, porque jamais imaginei que estudiosos dessas ciências poderiam estar no comando de uma série como essa. 

"O processo de provar algo é semelhante ao processo de escrita da comédia, pois não há garantia de que você chegará ao final desejado. Quando tenta criar uma piada do nada (que também é sobre determinado tema ou conta uma certa história), não há garantia de que exista uma piada que se encaixe no que você esteja tentando fazer... e seja engraçada. Da mesma forma, se você está tentando provar algo matematicamente, é possível que não exista uma prova. E com certeza é muito provável que não haja uma prova que sua mente seja capaz de apreciar. Nos dois casos - encontrar uma piada ou provar um teorema - a intuição nos diz se estamos investindo nosso tempo em uma área proveitosa" - David S. Cohen, um dos autores de Os Simpsons. 

O autor nos apresenta inúmeras referências e curiosidades do mundo matemático presentes nos Simpsons, sempre indicando o nome dos episódios em que elas aparecem. Achei isso bem bacana, porque assim podemos procurar para ver aqueles que nos chamaram mais a atenção, caso ainda não tenhamos assistido :)

O livro não tem como público alvo apenas amantes ou estudiosos de matemática, por isso Simon sempre apresenta uma explicação dos conceitos abordados. Quase todas as explicações são sucintas e bem claras, inclusive com a utilização frequente de esquemas e figuras. Porém, achei que de vez em quando o autor se empolga um pouco e acaba dando um nó nas nossas cabeças (pelo menos na minha) e nem lembramos mais de que forma aquilo está relacionado com o episódio. 

Além de ser uma leitura divertida (sim, matemática e diversão não são excludentes entre si!), é bastante enriquecedora. Gostei de conhecer algumas curiosidades da matemática, como um projeto de lei dos Estados Unidos que tentou fixar o valor de pi em 3 e fiquei super super feliz quando eu sabia alguma coisa sobre o assunto que estava sendo tratado, como os seis graus de separação. Mas a melhor parte para mim foi poder aprender sobre conceitos que eu nunca tinha ouvido falar, como números narcisistas, narcisistas selvagens, vampiros e sublimes. (!!)


Também achei interessante conhecer um pouco os bastidores do seriado e a complexidade por trás da criação dos episódios. Além das dificuldades esperadas no desenvolvimento de uma série animada, ainda  havia a questão da matemática que muitas vezes levava os autores a discutir à exaustão. Em "O Mágico de Springfield", Homer faz algumas anotações numa lousa e uma delas (segunda linha da figura) parece ser uma possível solução para o último teorema de Fermat. Para conseguir encontrar os números apresentados, Cohen escreveu um programa de computador! Achei muito incrível o cuidado e muitas vezes o trabalho que os autores tinham para inserir as referências, que muitas vezes passavam despercebidas para a maioria dos telespectadores, mas que poderiam alegrar o dia de um apreciador da matemática que as notasse. 


Algo que me agrada nos Simpsons é a abordagem da questão da presença da mulher em áreas e profissões consideradas masculinas, quase sempre por meio da Lisa (apesar da Marge muitas vezes estar envolvida também). No livro são apresentadas várias outras referências e episódios que eu não conhecia e esse foi um dos pontos altos para mim. Como uma mulher formada em Ciência da Computação, sei bem das dificuldades que enfrentamos e da importância e necessidade desse tema ser cada ver mais discutido.

Por fim, ao longo do livro há diversos exames para o leitor fazer, com níveis de dificuldade que aumentam progressivamente. Essas provas consistem em uma série de piadas matemáticas com uma pontuação que o leitor obterá caso consiga entender e rir da piada. Achei a ideia muito interessante e até consegui rir de algumas, mas a maioria só fazia sentido em inglês e com a explicação perdia a graça :(

Apesar da matemática não agradar a todo mundo, acredito que esse livro é capaz de conquistar muitos leitores que num primeiro momento poderiam torcer o nariz para ele e até acabar com alguns preconceitos e receios. Leitura recomendada!

PS: Achei a capa muito ♥ ♥